Educação Financeira

26
junho
2014
Educação financeira familiar

Para que uma família possa ter qualidade de vida é muito importante, do ponto de vista financeiro, controlar seus gastos e ter poupança.
Nunca se sabe quando vai precisar de dinheiro para uma emergência seja ela saúde, aumento do custo de vida, viagem inesperada, enfim, algo que não ocorre no dia a dia e, no entanto, é preciso se prevenir.
A coisa mais importante é controlar os gastos para equilibrar o orçamento familiar. Desta forma, pode-se, inclusive, aproveitar as sobras para poupar.
Os gastos familiares devem ser anotados mensalmente em uma caderneta ou planilha para, posteriormente, analisar e avaliar se determinados gastos possam ser suprimidos da caderneta ou planilha.
Ao anotar os gastos é importante que eles sejam classificados para que possam ser elencados como importantes (I), supérfluos (S) ou Descartáveis (D).
Na primeira vez que você fizer anotações, possivelmente, a maioria dos itens anotados será classificada com a letra I. É natural que isto aconteça porque não é habitual imaginar gastos com coisas sem importância.
Ao ser feita análise dos valores gastos observa-se que determinados itens não são tão importantes assim que não possam ser reclassificados como S ou, talvez, D.
Uma vez feita a reclassificação podemos afirmar que todos os gastos equivalentes a letra D, uma vez suprimidos da anotação, podem ser poupados.
Assim, começa-se a poupar, retirando do orçamento os itens constantes da letra D.
Em uma segunda análise avaliam-se os itens da letra S e se pergunta: Estes itens são necessários todos os meses ou não? Feita a análise pode-se concluir que determinados meses estes produtos oscilarão entre as letras S e D.
Desta forma, pode-se engordar a poupança também com alguns itens que anteriormente seriam classificados como S em determinados meses.
À medida que se aprende a analisar com maior profundidade pode desenvolver também similar análise nos itens I.
Feito isto, em pouco tempo o orçamento será tão enxuto que terá poucos itens S e nenhum item D. Você vai encontrar na Internet várias planilhas para acompanhamento dos gastos mensais.
Basta escolher aquela que mais se adequa ao sua maneira de controlar e acrescentar a classificação I, S e D.
Como sugestão segue o endereço de uma excelente planilha:
http://info.abril.com.br/downloads/lista-de-compras-de-supermercado
Adote este hábito que em pouco tempo você vai verificar que poupar não é uma coisa tão difícil assim.
Até agora se tratou dos itens que são comprados diariamente.
Vamos tratar agora daqueles itens comprados mensalmente, tais como: energia, água, manutenção de veículo, gás, telefone, Internet, entre outros.
É muito importante que analise estes itens também, pois, o consumo despropositado de alguns pode onerar o orçamento.
Eu gravei a algum tempo dois vídeos um trata da manutenção de veículos e outro trata do consumo de cigarro.
https://www.youtube.com/watch?v=UapD8I6etlg&list=PLwKjnMiVNw3JXwzZNQ4ZqO0QxVCcd-irk
https://www.youtube.com/watch?v=mNfJEjtJNtE .
Convido-o a assistir aos dois vídeos.
Logo lançarei outro vídeo tratando do consumo de água e energia que se chamará “O Tenor do chuveiro”.
Neste vídeo mostrarei quanto se gasta, acima do necessário, uma família com quatro pessoas que demora, em média, 20 minutos cada uma, tomando banhos que não necessitam exceder a 7 minutos.
Evidente que exceções devem ser feitas, por exemplo, quando uma pessoa de cabelos longos precisa lavar a cabeça.
Neste caso certamente excederão aos 7 minutos.
Nos vídeos demonstrados fica claro que precisa ter certeza quando fizer determinado gasto, pois, não tendo este cuidado as despesas trarão severas dores de cabeça.
Estes itens devem ser tratados com bastante cuidado para que não haja desperdício. Muitas vezes será preciso haver mudança de hábito.
Por exemplo:
Você tem o hábito de apagar as luzes de um cômodo de sua casa quando ninguém o está utilizando?
Você tem o hábito de verificar se as descargas de seu(s) vaso(s) sanitário estão reguladas, sem desperdício de água?
Você tem o hábito de falar muito tempo ao telefone?
Você faz a revisão de seu carro periodicamente?
Você já verificou se sua instalação elétrica não está permitindo fuga de energia?
Você usa lâmpadas fluorescentes e vez de incandescentes.
Seus eletrodomésticos economizam energia?
Você controla o tempo de banho de seus filhos?
Outras tantas perguntas podem ser feitas quando se trata de economia financeira em uma família. É bem verdade que não é fácil economizar. Isto requer policiamento contínuo e desenvolvimento de novos hábitos, porém, não é impossível.
Eu ofereço no meu site o curso Planejando e Administrando as Finanças da Família.
Neste curso trato de todos os assuntos acima bem como apresento outros temas relativos a administração financeira familiar.
Convido o leitor a fazer este curso.
Para isto este curso o leitor não precisa sair de casa.
O curso é oferecido totalmente pela Internet, na modalidade Presencial Conectado, com permissão para o aluno interagir “on line” com o instrutor quando ele desejar.
Espero que neste curso o aluno aprenda o suficiente para auxiliar sua família a planejar e administrar suas finanças com bastante competência.